A Ilha do Corvo, parte do grupo ocidental, é a ilha mais pequena e menos povoada do arquipélago. É ideal para quem procura umas férias para simplesmente relaxar e fugir à rotina e às grandes multidões. Na Ilha vivem menos de 500 pessoas.

A Ilha foi considerada como Reserva Mundial da Biosfera pela UNESCO. Não perca a visita ao único povoado da Ilha, a Vila do Corvo. Aventure-se pelas ruas estreitas, chamadas de canadas pelos locais, calcetadas com seixos e lajes.

Um facto curioso sobre esta ilha é que os moradores usam nas portas das suas casas fechaduras de madeira. Isto porque a ilha é tão tranquila que o ambiente partilhado é de total confiança.

A paisagem mais marcante da ilha é o Caldeirão. Parte do Parque Natural da Ilha do Corvo, é uma importante reserva natural. Aqui está perante um cenário único de uma serenidade e beleza natural sem igual.

Do Miradouro do Monte Gordo é possível avistar a caldeira vulcânica do Caldeirão de uma perspetiva mais elevada. Esta encontra-se a uma profundidade de 305 metros.

Certamente que também não pode perder as vistas sobre a Ilha do Corvo e a Ilha das Flores a partir do Miradouro do Pão de Açúcar. O ponto mais alto da ilha é o Morro dos Homens a 718 metros de altitude.

Se desejar pode fazer um passeio de barco pela costa da ilha para observar aves marinhas, baleias e golfinhos e simplesmente apreciar a paisagem encantadora.

A gastronomia da ilha é à base da simplicidade e da tradição. Os melhores ingredientes são colhidos da terra e pescados do mar para a mesa dos corvinos e dos seus visitantes. O peixe e o marisco são a base da maioria dos pratos. Um prato típico são as chamadas “ervas do calhau”. Uma espécie de alga marinha apanhada nas rochas junto ao mar. Delas retira-se a água salgada. Posteriormente, são adicionados ovos batidos e farinha de modo a formar pequenos bolinhos. Depois são fritos em banha. Muito famoso por estas bandas é o queijo artesanal do Corvo, com um toque suave a picante.