A Ilha Terceira é a segunda ilha mais habitada do arquipélago e integra o grupo central. É também conhecida como Ilha Lilás. Consta-se que tenha sido a terceira ilha dos Açores a ser descoberta, o que terá dado origem ao nome. É detentora de um rico património histórico e mundial, que é universal.

Também o Monte Brasil, na ilha da Terceira, é paisagem protegida pelas suas características históricas, naturais e paisagísticas. Antigo vulcão extinto, teve origem no mar e juntou-se à cidade de Angra do Heroísmo. Vale a pena apreciá-lo de longe e descobrir a silhueta que se ergue sobre a baía ou subir ao topo dos seus 250 metros e desvendar a fortaleza filipina de São João Baptista, a maior de todo o Atlântico, para uma panorâmica da cidade.

Cá em baixo, estende-se Angra do Heroísmo, a mais antiga cidade do arquipélago, de casario antigo, traçado renascentista e rico património arquitectónico, tanto religioso como civil. A Sé Catedral apresenta um belíssimo pormenor de tecto em cedro; o antigo Colégio dos Jesuítas dispõe de retratos a óleo, em tamanho natural, dos reis da dinastia de Bragança até D.ª Maria II. No coração do centro histórico, o Teatro Angrense continua a ser uma referência cultural a justificar a visita, pelo detalhe da disposição em ferradura, das influências neoclássicas e da cobertura Arte Nova.

A baía de Angra do Heroísmo, um dos principais portos dos Açores, foi durante muito tempo ponto de apoio das embarcações em rota para a Índia e América e alvo preferencial de corsários.

Esta é a ilha onde se pode subir à Serra do Cume e vislumbrar o inesperado Vale da Achada, a “manta de retalhos” que é a maior planície dos Açores. Onde se podem visitar as coloridas Furnas do Enxofre e descer à gruta da Algar do Carvão que termina com uma lagoa de águas límpidas. Onde os Biscoitos não são produtos regionais, mas formações vulcânicas singulares, na costa norte, provocadas por antigas erupções, com apetecíveis piscinas naturais.

As festas de Verão da Terceira são famosas pela “tourada à corda”, um evento popular na ilha e único no mundo. Combine esta experiência com os mergulhos nas zonas balneares e a observação de golfinhos e de baleias. As encostas desdobram-se também em oportunidades para escalada, à qual se acrescentam percursos pedestres nas paisagens devidamente assinaladas para o efeito. Mas para desfrutar das cavidades vulcânicas (grutas e algares) e explorar as formações geológicas e os organismos vivos endémicos existentes apenas nesta região, o passatempo perfeito chama-se espeleologia.

Para degustar, experimente a tão famosa alcatra, um prato típico da ilha, feito com carne de vaca, cozinhada lentamente num tacho de barro. O molho espesso que envolve a carne é feito com vários ingredientes que atribuem um sabor único ao preparado. Nos Biscoitos, prove um vinho com características singulares próprias da zona, o Vinho Verdelho dos Biscoitos.